quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Revista Equilíbrio - Artigo de Julho


Até a água me engorda!!!


É muito frequente ouvirmos expressões como estas: “eu não como nada e não consigo emagrecer”, “eu não me sinto gorda, sinto-me inchada” e “até a água me engorda”!

Haverá alguma verdade nestas afirmações?

A verdade é que a água não engorda. A água (simples, sem gás e sem sabores) tem zero calorias, logo nunca poderá engordar, nem mesmo quando bebida às refeições. Mas existe uma situação que pode justificar essa sensação de inchaço e a dificuldade em emagrecer mesmo com uma alimentação pobre em calorias: a retenção de líquidos!

A retenção de líquidos pode provocar aumento de peso, dado que se eliminam menos líquidos do que aqueles que são ingeridos ao longo do dia, provocando edemas principalmente nas pernas e pés e também na zona abdominal.

Como detectar a retenção de líquidos?

Pressione com o dedo algumas zonas onde sente maior inchaço. Se a marca branca resultante dessa pressão demorar a desaparecer, estaremos perante um edema.
Outra forma de detectar a retenção de líquidos é com uma avaliação da composição corporal. Com uma balança própria, já existente em muitas farmácias e parafarmácias, poderá avaliar a sua percentagem de gordura corporal. Se tem excesso de peso mas uma percentagem de gordura dentro dos valores considerados saudáveis ou apenas ligeiramente acima, é muito provável que esse excesso de peso se deva, em parte, à retenção de líquidos.

Como combater a retenção de líquidos?

- Beba água!

Pode parecer contraditório mas beber 1,5L de água diariamente é fundamental para diminuir a retenção de líquidos. Quando o corpo não recebe água suficiente, sente-se ameaçado e retém mais líquidos!

- Diminua o sal na sua alimentação

O sal em excesso provoca retenção de líquidos. Diminua o sal que utiliza no tempero de saladas e na confecção, trocando-o por ervas aromáticas. Escolha pão com menos sal e tenha cuidado com o “sal camuflado” existente em cereais de pequeno-almoço, tostas, bolachas, enchidos e na grande maioria dos alimentos mais processados.

- Cuidado com a medicação

A pílula, os corticoesteróides, os anti-inflamatórios não-esteróides, alguns antidepressivos e anti-hipertensores podem favorecer a retenção de líquidos. Leia os efeitos secundários provocados pela medicação que toma e aconselhe-se com o seu Médico.

Na próxima edição, falaremos sobre as plantas que podem ajudar a combater a retenção de líquidos e outras que também são boas aliadas na perda de peso!